RO anuncia construção de hospital de campanha com 200 leitos para casos de Covid-19

Porto Velho, RO – A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) anunciou, nesta terça-feira (31), a construção de um hospital de campanha para reforçar o combate ao novo coronavírus em Rondônia. A ideia da Sesau é que a unidade comporte cerca de 200 leitos.

Segundo Fernando Máximo, chefe da pasta, o governo ainda procura um terreno em Porto Velho para montar a estrutura. O secretário informou que os leitos vão atender pacientes menos graves, mas que precisam de monitoramento médico.

O anúncio ocorreu durante uma entrevista coletiva na manhã desta terça. “Ontem [segunda-feira], em reunião com o Tribunal de Contas e o Ministério Público, sugeriram que a prefeitura [de Porto Velho] também faça um hospital de campanha, já que a capital não tem um hospital municipal”, ressaltou Máximo.

O secretário revelou ainda que os municípios do interior do estado estão aumentando a quantidade de leitos específicos para os casos de Covid-19. Uma nova reunião com representantes do Ministério Público e Tribunal de Contas sobre o assunto está prevista para a tarde desta terça.

EPIs

A Sesau recebeu mais uma remessa dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) aos profissionais de saúde do estado nesta terça.

No total, são 16 mil unidades de máscara N95 recebidos nessa terceira remessa. Na primeira, chegaram 2,2 mil equipamentos e, na segunda, 3,8 mil.

De acordo com o governo, a empresa responsável pelos materiais estava com dificuldades de enviar os produtos. Com isso, o Corpo de Bombeiros de Rondônia buscaram os produtos na fábrica em São Paulo. As máscaras serão distribuídas nas unidades de saúde dos municípios.

O estado de Rondônia ficou dois dias sem a realização de exames para detectar Covid-19 em pacientes suspeitos. Segundo a Sesau, o motivo foi a falta dos kits, que deveriam ter sido entregues no início da semana, mas só chegaram no estado dia 29 de março devido a “instabilidade no fluxo aéreo”.

Com a chegada dos kits, os testes voltaram a ser realizados ainda no domingo.

Oito infecções

  • Ji-Paraná: Paciente de 29 anos, que mora em São Paulo, e que esteve na cidade a trabalho;
  • Porto Velho: Pacientes de 35 anos e 45 anos. Ambos apresentaram sintomas depois de retornarem de viagens;
  • Porto Velho: Pacientes de 39 anos e 36 anos. Os dois são um casal de Porto Velho. O homem foi diagnosticado com a doença após voltar de São Paulo e a mulher apresentou sintomas depois que o marido retornou de viagem;
  • Porto Velho: Paciente de 31 anos. Ela não tem histórico de viagem para outro país com transmissão de Covid-19 nos últimos 15 dias.
  • Porto Velho: Paciente de 66 anos. Ela não tinha histórico de viagens e deu entrada no hospital com sintomas como tosse e febre. A senhora morreu no dia seguinte a internação.
  • Jaru: Paciente de 35 anos. A mulher veio de viagem, então pegou o vírus fora do município. Estava em quarentena, foi monitorada e passa bem.

No total, 358 casos foram descartados. Apenas entre domingo (29) e esta segunda-feira (30), foram feitos 119 exames e 115 deram negativos, incluindo o de uma paciente que estava internada em Cacoal (RO), região da Zona da Mata, com suspeita de contágio com a doença.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA