Deputado Lazinho da Fetagro propõe redução na tarifa de energia para agricultores

Várias atividades rurais precisam da energia e é importante que haja uma redução, diz o parlamentar

Porto Velho, RO – O deputado estadual Lazinho da Fetagro(PT) apontou ao Governo do Estado a necessidade de serem adotadas medidas para subsidiar o consumo de energia dentro das propriedades rurais no Estado.

O deputado explica que a energia elétrica é um insumo importante para os agricultores, mas que gera grande custo em algumas atividades. “Se visualizamos os produtores e as várias atividades que precisam da energia para garantir suas produções conseguimos entender a necessidade de medidas que contribuam para reduzir esse gasto”, disse o parlamentar acrescentando que o alto custo da energia é um problema tanto para o pequeno quanto para o grande consumidor rural.

O deputado traz como exemplo ao governo rondoniense o Estado do Paraná que adotou o Programa Tarifa Rural Noturna, em 2007, e que se tornou lei em 2019. A lei estabelece desconto na tarifa de luz que chega a 60% para os agricultores que utilizam energia elétrica entre 21h30 e 6h. “Temos que reconhecer que é uma medida que certamente auxilia o produtor rural”, concluiu.

Para Lazinho da Fetagro, não importa qual medida seja adotada desde que se busque uma medição diferenciada e que represente incentivo ao produtor de forma a gerar como resultado a redução de despesas, e, consequentemente, maiores condições de investimento para a melhoria e o crescimento de suas produções. “É necessário que o Poder Executivo busque implantar medidas que resolvam as dificuldades produtivas, considerando que o campo rondonienses se dedica a diversas cadeias produtivas que dependem de uma energia barata para poderem se inserir no mercado competitivo, como, por exemplo, as cadeias de aves, suínos, peixes e leite”, observou.

O deputado reforça que “indicar a necessidade de implantação de incentivos reconhece a importância do produtor para a economia do Estado de Rondônia, gerando benefícios que serão revertidos para toda sociedade rondoniense”.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA