A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) atendeu, em 2020, 198 servidores com apoio psicológico (modalidade call center), e 15 em rodas de conversa (modalidade virtual), na primeira etapa do projeto “Rondônia Cuidando da Saúde de Quem Cuida”, criado como forma de prevenção ao adoecimento psíquico dos servidores estaduais da saúde devido aos riscos decorrentes dos impactos da pandemia na saúde mental.

A gerente de Programas Estratégicos de Saúde (GPES) da Sesau, Annelise Campos, explica que o foco do projeto é proporcionar um acesso facilitado ao atendimento em saúde mental aos servidores da rede estadual de saúde e/ou familiares diretos desses servidores que estejam apresentando demandas de sofrimento psíquico decorrentes da pandemia da covid-19. ‘‘Os sintomas variam entre ansiedade intensificada, depressão, estresse, abuso de substâncias psicoativas, bem como, a iminência de riscos de suicídios e de deterioração de problemas mentais preexistentes e intensificados nesse período crítico de pandemia’’.

Em 2021, os servidores continuam tendo apoio psiquiátrico na Policlínica Oswaldo Cruz (POC), e o de psicologia passa por reformulação. De acordo com a gerente de Programas Estratégicos de Saúde (GPES) da Sesau, Annelise Campos, na segunda versão projeto, prevista para iniciar em maio, são planejadas intervenções em saúde mental, com diferentes níveis de abrangência e nas seguintes esferas: institucional, individual, coletiva, capacitações e mídias sociais.

O apoio psicológico englobará consulta de enfermagem presencial, atendimento psicológico on-line e presencial, atendimento psiquiátrico presencial, grupos terapêuticos, lives sobre Saúde Mental, capacitações e oficinas sobre Saúde Mental; Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat), produção de cartilhas, panfletos e banners informativos.

O projeto é realizado por meio da Gerência de Programas Estratégicos (CAIS/GPES/Sesau), Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), Policlínica Oswaldo Cruz (POC) e Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), tendo o apoio do Centro de Educação Técnico Profissional de Rondônia (Cetas) ao integrar o ensino e o serviço, os Programas de Residências Multiprofissionais e Uniprofissionais em Saúde e os Núcleos de Educação Permanente do Estado de Rondônia.

AMBULATÓRIO

Ambulatório Covid realiza diagnóstico e tratamento dos servidores que atuam na linha de frente contra a covid-19

A gerente de Programas Estratégicos de Saúde (GPES) da Sesau destacou ainda que paralelo ao apoio em Saúde Mental, a Sesau também implantou na Policíclica Oswaldo Cruz (POC) um serviço direcionado ao servidor chamado Ambulatório covid, que está em funcionamento, para atendimento de servidores da saúde e da segurança pública e seus familiares diretos, com suspeita ou caso confirmado da doença.

Ela explica que o ambulatório foi criado com o propósito de realizar diagnóstico e tratamento dos servidores que atuam na linha de frente e também os familiares do servidor, oferecendo diagnóstico por meio do teste rápido, teste RT-PCR, consultas de clínica médica, pneumologia e fisioterapia, coleta de exames de sangue para acompanhar marcadores da infecção e risco de trombose.

E ainda com integração com a regulação para agendamento de exames de imagem e com fluxo de internação e referência ao Serviço de Assistência Multidiciplinar Domiciliar (SAMD), para acompanhamento domiciliar dos servidores com comorbidade e pertencentes ao grupo de risco, a fim de minimizar os riscos da doença. O agendamento pode ser feito pelo e-mail: ambulator[email protected].

O ambulatório realizou em 2020:

• Exames de RT-PCR, 5.397 Testes Rápidos para pesquisa de anticorpo;
• 8.902 consultas de clínica médica;
• 5.542 exames laboratoriais;
• 31 consultas de Pneumologista e
• 58 atendimentos de Fisioterapia.
O Serviço do SAMD acompanhou em 2020
• 631 servidores

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui