Deputado Ezequiel Neiva cobra celeridade do diretor-geral do DER, para a restauração das rodovias estaduais

Parlamentar pediu mais agilidade nas ações e planejamento, para recuperar a malha viária de Rondônia

Porto Velho, RO – Durante sessão ordinária, transformada em Comissão Geral na Assembleia Legislativa para ouvir o diretor-geral do DER, coronel Erasmo Meireles, em torno das ações à frente do Departamento de Obras do Estado, o deputado Ezequiel Neiva (PTB) cobrou do titular da pasta celeridade nas execuções das obras de conservação das rodovias e na conclusão e licitação dos projetos de reconstrução das vias pavimentadas que necessitem deste serviço.

Ezequiel Neiva afirmou que as rodovias estaduais estão em situação precária nos quatro cantos do Estado, e que o Estado precisa de um plano eficaz para a reconstrução das estradas pavimentadas, especificamente as mais antigas.

O parlamentar, que foi diretor-geral do DER, disse que em outros anos, neste mesmo período, o DER já trabalhava a todo vapor, com pelo menos 200 apenados (conveniados com a Secretaria de Justiça) monitorados por técnicos do Departamento, além de outros cerca de 300 servidores emergenciais. “Hoje não temos os apenados nem os emergenciais. A estrutura das residências regionais é precária. Os poucos servidores trabalham como guerreiros”, afirmou Neiva.

Restaurações

Outro ponto questionado por Ezequiel Neiva foi referente ao plano de reconstrução das rodovias estaduais e se há recursos necessários para a execução das obras. O deputado pediu mais agilidade da equipe do diretor para concluir os projetos e encaminhá-los para licitação. Disse que o planejamento do DER prevê a reconstrução de 11 rodovias, mas que apenas um projeto foi encaminhado para licitação até o mês de abril.

Neiva explicou ao diretor que Rondônia tem cerca de 1.500 quilômetros de rodovias pavimentadas, sendo que aproximadamente 90% são de Tratamento Superficial Duplo (TSD), mais conhecido como asfalto frio. O deputado ressaltou que o tempo de vida útil de asfalto em TSD é baixo e que o Estado precisa colocar em execução um planejamento de reconstrução das rodovias o mais rápido possível.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA