Operação Verde Brasil 2 realiza ação repressiva nos distritos de Extrema e Nova Califórnia em Rondônia

Operação Verde Brasil 2 realiza ação repressiva nos distritos de Extrema e Nova Califórnia em Rondônia

Porto Velho, RO Com o objetivo de combater os crimes ambientais, o desmatamento e a extração ilegal de madeira nas áreas de conservação ambiental, o Comando Conjunto Princípe da Beira (CCjPB) realizou, na madrugada de quarta-feira (27), uma ação repressiva na região da Ponta do Abunã e patrulhamento na região da Terra Indígena Kaxarari. Os desdobramentos tratam-se de mais uma fase da Operação Verde Brasil 2, que é coordenada pela Vice-Presidência da República, focando em ações preventivas contra os delitos ambientais na Amazônia Legal.

Militares do Exército Brasileiro e agentes da Polícia Federal atuaram em modo surpresa, de helicóptero, no mesmo momento que comboios partiram das capitais de Rondônia e do Acre para montar bases de operações nos distritos de Extrema e Nova Califórnia.

“Até o momento, ninguém foi preso, mas nos estados de Rondônia, Acre e sul do Amazonas foram confiscados 4.286,776 metros cúbicos de madeira, aplicadas multas, que somadas, ultrapassam os R$ 11 milhões, apreendidos 17 motosserras e 16 armas”, explicou o oficial de operação, major Vinicius Vasconcelos de Oliveira.

A ação conjunta objetiva atuações de fiscalização, de repressão ao desmatamento ilegal e demais crimes ambientais, e de combate aos incêndios florestais e às queimadas, na área que compreende a Amazônia Legal.

Ação conta com mais de 400 agentes em prol do combate aos crimes ambientais

“Com o apoio, que é fundamental, da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), a Polícia Ambiental atua na fiscalização administrativa das madeireiras, desta forma conseguimos realizar uma ação contábil”, enfatiza o major PM Glauber Souto.

A operação contou com cerca de 300 militares do Exército Brasileiro (EB), Força Aérea Brasileira (FAB), Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) e do Batalhão da Polícia Ambiental de Rondônia (BPA-RO). Participaram também, 150 agentes das polícias Federal, Rodoviária, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Sedam.

FORÇAS ARMADAS

O Decreto Nº 10.341, de 6 de maio de 2020,  da Presidência da República, estabelece o emprego das Forças Armadas em operações, na garantia da lei e da ordem em ações subsidiárias, no período de 11 de maio a 10 de junho de 2020, na faixa da fronteira, nas terras indígenas, nas unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas federais nos estados da Amazônia Legal.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA