Cientistas criam tela dobrável e ultrafina para smartphones

Novo material é 100 vezes mais fino do que o vidro e promete fazer telas mais baratas, nítidas e totalmente flexíveis

    • Guilherme Carrara, do R7*
Divulgação/RTMI

Pesquisadores australianos desenvolveram um material feito a partir de um fino óxido e uma técnica de impressão para criar a tela do futuro. O material é 100 vezes mais fino do que o vidro usado nas atuais telas de smartphones e foi desenvolvido especificamente para telas que funcionam por toque.

Além de ser flexível, ela pode ser dobrada, como uma folha de papel. Essa pode ser uma alternativa para resolver a fragilidade dos aparelhos com tela dobrável lançados nos últimos meses.

“Nós pegamos um material velho e transformamos em uma versão totalmente dobrável e flexível” afirma Torben Daeneke, pesquisador da Universidade RTMI, que desenvolveu o material, fez um protótipo de tela e patenteou seu uso.

Como o material é mais fino, permite com que mais luz passe pela tela, economizando bateria para iluminar o
dispositivo. O pesquisador promete poupar até 10% do consumo total de energia.
O novo material absorve apenas 0,7% da luz que recebe em comparação com 10% dos vidros convencionais.
Isso significa uma tela sem reflexos, mais clara e nítida.
A equipe afirma que essa é uma forma mais acessível de usar telas, já que sua produção é rápida e não exige mão
de obra especializada, “poderia ser feito na cozinha de casa” afirma Daeneke.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA