A Polícia Rodoviária Federal (PRF), em operações realizadas pela Delegacia de Porto Velho (Del 01/RO), recuperou, nesta terça-feira (23), dois veículos que circulavam nas BRs rondonienses.

Próximo das 15h00, policiais da unidade de Guajará-Mirim abordaram um veículo de passeio (HONDA/Civic) na BR 425. Após minuciosa inspeção, foi constatado que o automóvel utilizava placas falsas; este carro fora roubado em Rio Branco/AC, no mês de novembro de 2020. O condutor foi preso por Receptação e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Guajará-Mirim.

Pouco depois, às 20h30, uma equipe que realizava ronda de fiscalização no distrito de Jaci-Paraná (Porto Velho), realizou abordagem a um utilitário esportivo (JEEP/Renegade). Em consulta aos sistemas policias, foi constatado que o automóvel era produto de estelionato (popular golpe do depósito falso), no município de Presidente Prudente/SP. O motorista foi encaminhado preso à Central de Flagrantes em Porto Velho.

SISTEMA SINAL

Somente na área de atuação da Delegacia de Porto Velho, nos últimos 5 dias, a Polícia Rodoviária Federal em Rondônia recuperou 5 veículos produtos de atividade ilícita (2 caminhonetes, 1 utilitário esportivo, 1 carro de passeio e 1 moto).

Parte desse resultado é consequência direta do Sistema SINAL PRF, uma ferramenta simples e muito útil que funciona da seguinte maneira:

– A pessoa que teve seu veículo subtraído (roubo, furto, estelionato ou outros), entra no site do sistema (www.prf.gov.br/sinal) e realiza um simples registro, com os dados básicos do automóvel e do responsável pelo registro (que não precisa ser o dono/proprietário). De modo imediato, todos os policiais que estão de plantão, em um raio de 100 quilômetros, são notificados, por mensagem de celular, sobre a situação, aumentando as chances de identificação e recuperação do bem.

O SISTEMA SINAL NÃO SUBSTITUI A NECESSIDADE DE IMEDIATO REGISTRO DE OCORRÊNCIA NA POLÍCIA CIVIL, ele foi criado para ser uma ferramenta auxiliar no enfrentamento aos crimes patrimoniais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui