Ex-secretário de estado pede fim da política de confronto. Henry Kissinger

Porto Velho, RO - O ex-secretário de Estado Henry Kissinger defendeu o fim da política de confrontação entre Estados Unidos e China. "Em entrevista à Bloomberg, Kissinger, que ajudou a restabelecer os laços EUA-China na década de 1970, disse que o presidente dos EUA, Joe Biden, deve ter cuidado ao deixar a política doméstica interferir na 'importância de entender a estabilidade da China'”, aponta reportagem do Valor.

“Biden e os governos anteriores foram muito influenciados pelos aspectos internos da visão da China”, disse Kissinger, 99 anos. “É claro que é importante evitar a hegemonia chinesa ou de qualquer outro país.” Mas, ressaltou, “isso não é algo que pode ser alcançado por confrontos sem fim”. Kissinger disse anteriormente que a relação cada vez mais antagônica entre os EUA e a China pode levar a uma “catástrofe global comparável à Primeira Guerra Mundial”.

Fonte: Brasil247