Os militares não morreram afogados porque no momento que passava um rebocador e prestou socorro

Porto Velho, RO - Na madrugada desta quinta-feira (7) quatro policiais militares do Batalhão Ambiental foram vítimas de tentativa de homicídio por garimpeiros no rio Madeira em Porto Velho.

Segundo os policiais enquanto realizavam a fiscalização em apoio a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (SEDAM) na Área de Proteção Ambiental (Apa), na região da usina hidrelétrica de Santo Antônio, foram flagradas 10 dragas funcionando no rio Madeira.

Os militares tentaram se aproximar das dragas que segundo eles tinha 20 garimpeiros. Os homens fugiram em duas embarcações.

No momento da perseguição os policiais relataram que o grupo de garimpeiros usou um barco de grande porte para fazer um grande banzeiro na água que acabou naufragando com os quatro policiais no rio.

Os militares não morreram afogados porque no momento passava um rebocador com funcionários de uma empresa e prestou socorro.

Depois da ação os garimpeiros fugiram e o barco da PM foi recuperado no rio.

O Diário da Amazônia entrou em contato com a Sedam para conseguir informações sobre o que foi feito com as dragas e até o momento não obteve resposta.

Fonte: Diário da Amazônia