Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco: é inexistente a dicotomia Petrobras e Governo, pois a União é a acionista majoritária da estatal e sua diretoria indicada pelo governoReprodução/CNN

Porto Velho, RO - O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), enviou uma nota à imprensa nesta sexta-feira (17) em que afirma que “a situação dos preços dos combustíveis está saindo do controle”.

Pacheco se pronunciou após mais um reajuste no preço de combustíveis anunciado hoje pela Petrobras. A partir deste sábado (18) a gasolina terá variação de R$ 0,15 por litro, enquanto o diesel terá variação de R$ 0,63 por litro.

De acordo com o presidente do Senado, o governo deve “aceitar dividir os enormes lucros da Petrobras com a população”, e que outros países já estão adotando medidas semelhantes.

“Se a situação dos preços dos combustíveis está saindo do controle, o governo deve aceitar dividir os enormes lucros da Petrobras com a população, por meio de uma conta de estabilização de preços em momentos de crise. Afinal, é inexistente a dicotomia Petrobras e Governo, pois a União é a acionista majoritária da estatal e sua diretoria indicada pelo governo. Além disso, medidas semelhantes estão sendo adotadas por outros países em favor de sua economia e de sua população. O Senado aprovou inúmeras matérias legislativas que estavam ao seu alcance e agora espera medidas rápidas e efetivas por parte da Petrobras e de sua controladora, a União. Já que o governo é contra discutir a política de preços da empresa e interferir na sua governança, a conta de estabilização é uma alternativa a ser considerada”, diz a nota divulgada por Rodrigo Pacheco.

Fonte: CNN Brasil