Em fevereiro, profissionais foram até o gabinete do prefeito para reivindicar benefícios à categoria / Foto: Divulgação

Porto Velho, RO - A professora Janete Maria Warta, diretora regional do Sindicato Estadual de Professores (SINPROF) no Cone Sul de Rondônia, entrou em contato com a reportagem do Extra de Rondônia, nessa quinta-feira, 2, para convocar os professores municipais a uma assembleia geral da categoria em Vilhena.

Na pauta há três situações em destaque: Plano de Carreiras, Cargos e Remuneração (PCCR) da categoria, gratificação de 25% e garantia do piso do magistério. O encontro ocorrerá nessa sexta-feira, 3, às 17h, no auditório da Câmara de Vilhena.

Ao site, a dirigente explicou que o PCCR foi protocolado na Câmara dos Vereadores pelo Executivo, porém, há várias mensagens que requerem a revogação de mais de 150 leis.

“Se não tiver uma análise minuciosa, pode ser que esteja sendo revogada uma lei importante. Alguma dessas leis são referentes à Educação, como o Estatuto do Magistério. Ficamos um pouco preocupados porque os Planos não passaram pela Procuradoria Geral do Município (PGM). A Câmara também tem assessoria jurídica, mas devido à urgência solicitada por algumas categorias, essa análise pode ser dispensada”, alerta Janete Warta.

Ela disse que a assembleia tem por objetivo justamente esclarecer aos professores essas questões e outras que podem prejudicar a categoria. “Por exemplo: dentro do PCCS não tem a garantia do reajuste do piso salarial. De 2022 tem, mas não tem anualmente. Também estamos lutando para que a lei de gratificação não seja suprimida. São questões pontuais que precisam de análise e ver se os professores concordam ou não com a urgência na aprovação desse Plano. Se concordarem, há o risco dessas situações mencionadas. Do contrário, há tempo de analisar melhor e fazer adequações. Por isso, queremos debater esses assuntos com todos os professores e acatar a decisão da maioria, o que será levado às comissões do Legislativo”, esclarece.

Fonte: Extra de Rondonia