Ponte sobre o rio Preto, em Candeias do Jamari — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Porto Velho, RO - Moradores da zona rural de Candeias do Jamari, região metropolitana de Porto Velho, contaram não ter sido a primeira vez que motociclistas caem da ponte dentro do rio Preto.

Nesta semana o pequeno Luiz Davi, que tinha 2 anos, e Beatriz Oliveira Machado, de 16, acabaram morrendo afogados após caírem com a mãe da ponte em uma moto.

Em entrevista à Rede Amazônica, o agricultor Raimundo Nonato Sales contou que no ano passado perdeu o controle da moto quando passava pela ponte e caiu com a esposa dentro do rio Preto.

“Eu estava vindo de Candeias do Jamari. Quando chegamos em cima da ponte, acabei caindo, pois ela não tem um corrimão e nada de proteção. Cai na água, mas graças a Deus não me quebrei nada. Minha moto ficou destruída, meu dinheiro foi levado pela água do rio”, disse.

No mês de maio, Raimundo disse que seu filho também caiu de moto dentro do rio Preto e a moto até hoje não foi encontrada.

“A moto do meu filho segue lá no fundo do rio”, revela.

Os moradores afirmam que os acidentes estão sendo causados porque a ponte está em situação precária, inclusive não tem proteção nas laterais e há madeira solta.

A prefeitura de Candeias do Jamari, responsável pela ponte de madeira, informou à Rede Amazônica que nos próximos dias deverá ser publicado um decreto onde o governo do estado assumirá a responsabilidade pela manutenção da estrada rural onde houve o acidente.

O prefeito Valter Queiroz também disse que a prefeitura não tem recursos para construir uma ponte de concreto.

“Fica muito caro porquê a ponte é longa. Uma ponte daquela proporção hoje passaria de R$ 15 milhões. A prefeitura não tem condição de custear nesse momento tal investimento”, contou o prefeito de Candeias do Jamari.

No entanto, o município afirmou que vai realizar manutenção da ponte, como o “prancheamento” e colocar na lateral um “guarda-corpo”.

“Iremos começar uma fiscalização também, pois no fim de semana ficam muitas pessoas em cima, pescando e a gente vai tenta evitar isso”, finalizou.

Fonte: G1