CIRRC é reconhecido em todo território nacional devido ao alto padrão de instrução com variadas técnicas de intervenção e operações penitenciárias especiais

Porto Velho, RO - Na busca pelo fortalecimento da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário do Estado, o Governo de Rondônia por meio da Secretaria de Estado da Justiça – Sejus, realizou na última terça-feira (17), o encerramento do III Curso de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário – CIRRC, realizado no Estado.

O CIRRC ministrado em Porto Velho, teve a duração de 20 dias com carga horária de 240 horas. O encerramento aconteceu no Centro de Treinamento da Polícia Penal Thiago Alfaia dos Santos, sendo mais uma capacitação concluída com êxito pela Escola Estadual de Serviços Penais – Esep da Sejus.

Foram ofertadas 71 vagas, sendo 49 para policiais penais da Sejus e 22 vagas para as demais forças de segurança atuantes no Estado (Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Penitenciária Federal de Porto Velho, Exército Brasileiro e Departamento Penitenciário Nacional), e mais 13 unidades da Federação.

Nesta edição do curso, dos 118 profissionais da Segurança Pública inscritos, destes, 36 passaram no Teste de Aptidão Física – TAF, que avalia e classifica as pessoas aptas a participarem do curso.

Encerramento aconteceu no Centro de Treinamento da Polícia Penal Thiago Alfaia dos Santos, em Porto Velho

O CIRRC é reconhecido em todo o território nacional devido ao seu alto padrão de instrução, pois submete os participantes à uma intensa rotina de treinos com as mais variadas técnicas de intervenção e operações penitenciárias especiais.

A capacitação contou com disciplinas teóricas e práticas de Lei de Execução Penal; imobilização; direitos humanos; escolta; manuseio de tonfa; intervenção; atendimento pré-hospitalar tático; lon lingt; procedimentos de rotina; instrumento de menor potencial ofensivo; sobrevivência policial; gerenciamento de crise; utilização de escudo; palestra motivacional; noções de patrulhamento rural; de abordagem policial; defesa pessoal; armamento e tiro com espingarda calibre 12; fuzil calibre 5.56 e pistola.

O diretor regional I, Valdomiro Silvino de Melo, destacou a importância desse treinamento para o sistema prisional e para a sociedade. “Essa capacitação torna o sistema penitenciário muito mais seguro e preparado para possíveis sinistros, porém, o interventor é preparado para situações dentro e fora das unidades, fortalecendo a segurança da população e atua ainda com primeiros socorros, podendo auxiliar em acidentes das mais diversas natureza, inclusive afogamentos”, concluiu.

O gestor da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania – Sesdec, José Hélio Cysneiros Pachá ressaltou quanto aos ganhos para a sociedade com junção das forças de segurança do Estado, em ações policiais e capacitação, promovida pelo Poder Executivo.

“Essa união de esforços para a realização dos eventos da Segurança Pública é de suma importância, porque juntos conseguimos ser mais eficazes. O objetivo é um só, fortalecer a segurança pública, então se nos unimos para combater o crime, é necessário também a união para termos um preparo técnico proporcional. Assim, nas instruções, esse intercâmbio se faz necessário, pois sabemos que o crime se organiza, logo, precisamos nos unir cada vez mais para combater a criminalidade,” concluiu.

O secretário da Justiça, Marcus Rito, reforçou o trabalho da Sejus na constante busca de capacitação e parcerias. “São cursos como este que a Sejus tem buscado para os servidores, reforçando as parcerias e cada vez mais trazendo o Sistema Prisional de Rondônia para um patamar de profissionalismo, nunca antes alcançado”, finalizou.