Soja/Foto: Reprodução

Porto Velho, RO - Em um novo dia de baixa generalizada para as commodities, a soja também trabalha do lado negativo da tabela, testando leves baixas nas principais posições, que variavam de 0,75 a 6,25 pontos.

A exceção era o julho, que subia 4,75 pontos perto de 8h05 (horário de Brasília), sendo cotado a US$ 16,07 por bushel.

O mercado se mostra mais avesso ao risco nesta quinta-feira (19), ainda estendendo o mau humor já registrado ontem, diante das preocupações sobre o ritmo de crescimento econômico global. Os lockdowns na China, a continuidade da guerra e a possibilidade cada vez mais próxima de uma estagflação pesam sobre o ânimo dos investidores.

Entre os fundamentos, a atenção ainda se dá sobre o clima nos Estados Unidos e o plantio que ainda mostra algum atraso, apesar da melhora na última semana. A demanda também é acompanhada de perto.

Atenção também às baixas no óleo de soja, que passam de 1,5% e acompanham o petróleo, e nas pequenas altas entre os preços do farelo.

Fonte: Notícias Agrícolas