Show em que a cantora defendeu voto no ex-presidente ocorreu no Dia do Trabalhador, na praça Charles Miller, após discursos de Lula e lideranças petistas - Foto: Divulgação

Daniela Mercury recebeu R$ 100 mil da Prefeitura de São Paulo para fazer o show do Dia do Trabalhador, no domingo passado, na praça Charles Miller. No evento, a cantora levantou a bandeira do PT, declarou voto em Lula e puxou o coro da plateia em defesa da candidatura do petista.

Antes da artista, o próprio ex-presidente discursou no local, por volta das 15h50. Lideranças sindicais e outros políticos, como José Dirceu, Fernando Haddad, Guilherme Boulos e Gleisi Hoffmann também participaram do ato, que reuniu algumas dezenas de pessoas.

A lei eleitoral proíbe “a realização de showmício e de evento assemelhado para promoção de candidatos” e a apresentação, “remunerada ou não”, de artistas para animar comícios e reuniões eleitorais.

O show de Daniela foi contratado pela Secretaria de Cultura, comandada por Aline Torres, ex-tucana, hoje no MDB do prefeito Ricardo Nunes, aliado de João Doria — que se diz disposto a dialogar com Lula.

Fonte: O antagonista