Equipe do escritório do Sindsul em Vilhena / Foto: Divulgação

Porto Velho, RO - Depois de mais um prazo estendido no envio dos textos do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) à Câmara de Vereadores, por parte da Comissão de Análise da prefeitura de Vilhena, o Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia (Sindsul) convocou seus filiados a um Ato de Repúdio pela cansativa demora.

O pedido feito pela diretoria era de que os servidores fossem aos seus locais de trabalho vestidos com alguma peça de roupa na cor preta, durante esta sexta-feira, 20, como forma de mostrar indignação.

A aceitação e adesão por parte dos interessados na aprovação foi maciça e, conforme a entidade, denota a força dos funcionários públicos de Vilhena.

O Sindsul também pediu que os servidores enviassem fotos das equipes e isso aconteceu de forma incontida na manhã de hoje. “Hoje nós realmente vimos a força que todos esses servidores juntos têm. Estamos imensamente contentes com a adesão. Isso desmente também, algumas falácias de que o Sindsul estava em debandada. Isso nunca aconteceu. O que realmente é existe é a força dos servidores unidos”, disse Wanderley Ricardo, presidente da entidade, apesar de formalizadas várias desfiliações após o próprio Wanderley fazer parte da “Marcha Fictícia” ao Legislativo (leia mais AQUIAQUIAQUI e AQUI).

Além desse Ato, na segunda-feira, 23, às 18h00, o Sindsul tem agendado uma Assembleia Geral, onde reunirá servidores de todas as categorias para esclarecimentos gerais sobre os Planos e também votação para deflagrar ou não greve geral no município, caso os textos ainda não tenham sidos enviados (veja fotos AQUI).

Fonte: Extra de Rondonia (com informações da assessoria)