Educação Mediada por Tecnologia em Rondônia foi o tema da tese de doutoramento

Porto Velho, RO - O Superintendente de Comunicação Social da Assembleia Legislativa de Rondônia e coordenador de pós-graduação da Faculdade Católica de Rondônia, o jornalista Alessandro Lubiana, defendeu a sua tese de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), se tornando doutor em Educação. A orientação foi da Dra. Adriana Gomes Alves, professora do programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Educação da Univali.

O objetivo geral da pesquisa constitui-se em analisar as percepções que a educação mediada por tecnologia provocou nos alunos do Ensino Médio, em uma comunidade ribeirinha de difícil acesso na Amazônia. O local da pesquisa foi na escola General Osório no distrito de Calama, cerca de 200 quilômetros de Porto Velho. O programa de Ensino Médio Mediado por Tecnologia (EMMT) foi implantado em Rondônia no ano de 2016, tendo os primeiros formados nesta modalidade em 2019.

Para Alessandro Lubiana a educação mediada por tecnologia, melhorou a qualidade do ensino em diversas escolas do estado. “Um grande problema em Rondônia é a falta de professores formados em áreas específicas, por exemplo, física, química e filosofia, nestes lugares de difícil acesso. E o ensino mediado preenche essa lacuna”.


Lubiana argumenta que cabe olhar para a convergência entre ciência, tecnologia, sociedade, ser humano e planeta para assim concluir que o ensino mediado por tecnologia foi capaz de provocar transformações na vida dos alunos pesquisados.

Por outro lado, existe o problema da massificação da educação. “Um ensino que não distingue a população rural da urbana e usa linguagens que fazem pouco sentido para as populações indígenas, por exemplo. ” Outro problema identificado na pesquisa foi que a infraestrutura na escola ainda é bem deficitária. No decorrer do projeto, por um ano, os alunos não tiveram acesso aos notebooks conforme está previsto na criação do programa.


Para a tese Alessandro Lubiana desenvolveu uma pesquisa qualitativa com oito alunos formados na escola estadual do distrito de Calama. Foi aplicado um questionário com 35 perguntas abertas e fechadas. Para a análise dos resultados se utilizou a técnica análise de conteúdo.

A banca foi presidida pela Dra. Adriana Gomes Alves. Como membro estavam as professoras Dra. Ediene do Amaral Ferreira, Univali; Dra. Gislene Miotto Catolino Raymundo, IFSC e Diene Eire de Melo, UEL. A banca fez significativas contribuições ao trabalho apresentado e apontou a importância do estudo para a região amazônica reconhecendo a tese como aprovada.


Alessandro Lubiana disse que a parceria da Faculdade Católica com a Univali é uma conquista para o estado de Rondônia, pois promove a pesquisa cientifica neste pedaço do Brasil, que carece com a assimetria em relação a outras regiões do pais, quando se compara o número de mestres e doutores por exemplo. “O trabalho do professor e Dr. Fabio Rychecki Hecktheuer está minimizando essas diferenças e proporcionando que mais pessoas possam acessar o stricto sensu”.