Aparelhos utilizados pela Polícia Rodoviária Federal devem passar por verificação anual do Ipem

Porto Velho, RO - O Instituto de Pesos e Medidas de Rondônia realizou a verificação de radares móveis utilizados pela Polícia Rodoviária Federal – PRF, em Porto Velho. A verificação é realizada anualmente ou quando o equipamento passa por reparo.

Contando com a participação de fiscais do Ipem, a verificação metrológica no radar leva entre 20 minutos e uma hora. No trabalho, é utilizado um cronotacômetro, equipamento que mede com precisão a velocidade de veículos, para verificar a eficácia dos aparelhos usados pela Polícia Rodoviária Federal. “Foi feita uma comparação entre as medições, e, segundo o Ipem, os radares foram aprovados e já liberados para uso”, afirmou o metrologista do Ipem, Igor Argento.

De acordo com o diretor técnico do Ipem, Waldir Tschurtschenthaler Costa, todos os equipamentos foram aprovados e receberam um laudo técnico com validade de um ano. “A medida faz parte de um programa periódico do funcionamento dos radares de velocidade instalados no perímetro urbano e nas rodovias. Os equipamentos devem passar por verificação metrológica obrigatória, anualmente ou após reparo, para garantir exatidão na velocidade do veículo”, pontuou Waldir.

Para o presidente do Ipem, Theodoro Rahal, o órgão tem atuado de forma intensificada no Estado para garantir a precisão necessária nos aparelhos utilizados pela Polícia Rodoviária Federal. “O trabalho da PRF é fundamental para a segurança no trânsito nas cidades e também nas rodovias. E o trabalho do Ipem garante que o aparelho esteja devidamente calibrado para as ações de rotina nas estradas da região”, destacou Theodoro.

O radar é um aparelho que localiza objetos a longa distância utilizando ondas eletromagnéticas. Ele possui uma antena emissora/receptora de ondas de rádio, que se propagam até atingirem o alvo, retornando ao radar. A diferença de tempo de ida e de volta da onda determina a distância ou a velocidade do objeto.

Fonte: Secom - Governo de Rondônia
Texto: Alexandre Almeida
Fotos: Alexandre Almeida