Uso dessas armas, no entanto, não foi confirmado

Porto Velho, RO - O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse que a Rússia pode usar armas químicas na Ucrânia e pediu ao Ocidente que imponha fortes sanções a Moscou, que impediriam até mesmo conversas sobre o uso dessas armas.

Houve relatos não confirmados, nessa segunda-feira (11), sugerindo que armas químicas foram usadas na cidade portuária ucraniana sitiada de Mariupol.

"Tratamos isso com a maior seriedade", disse Zelenskiy ontem à noite. Ele não confirmou que armas químicas já foram usadas.

"Gostaria de lembrar aos líderes mundiais que o possível uso de armas químicas pelos militares russos já foi discutido. E já naquela época significava que era necessário reagir à agressão russa de forma muito mais dura e rápida."

Petro Andryushchenko, assessor do prefeito de Mariupol, escreveu no Telegram que relatos sobre um ataque químico não foram confirmados e que espera fornecer detalhes e esclarecimentos posteriormente.

A invasão russa, que matou milhares e deslocou milhões, passou das entradas de Kiev para o Leste da Ucrânia, com enorme ofensiva prevista para lá. A União Europeia disse que mais sanções à Rússia são uma opção.

"É hora de fazer esse pacote de forma que não ouçamos sequer palavras sobre armas de destruição em massa no lado russo", afirmou Zelenskiy. "Um embargo de petróleo contra a Rússia é uma obrigação. Qualquer novo pacote de sanções contra o país que não afete o petróleo será recebido em Moscou com um sorriso."

Fonte: Agência Brasil