O atual secretário municipal de Agricultura do município de Porto Velho, Gustavo Serbino, passou a ser alvo de ataques do ex-assessor, Raildo Sales, indicado pelo antecessor da pasta, Vinícius Miguel, para ocupar um cargo técnico de diretor administrativo, função geralmente exercida por profissionais qualificados em gestão pública.

No feriado desta quinta-feira (21), uma carta protocolada em abril na Secretaria Geral de Governo (SGG) trazendo denúncias de supostos atos “não republicanos” foi tornada pública pelo próprio denunciante em redes sociais e uma emissora de televisão local.

Na denúncia, Raildo Sales relata que no final de 2021 foram efetuados pagamentos “exorbitantes” no contrato de manutenção das máquinas pesadas e que “supostamente” (expressão do próprio autor) os serviços não teriam sido executados.

O ex-assessor também solicita na carta endereçada ao prefeito Hildon Chaves que verifique processos de compra de pneus e óleo lubrificante, mas não apresenta nenhum documento que prove qualquer indício de desvio, mesmo tendo acesso a todas as notas fiscais, sistema informatizado de orçamento e aquisição e, principalmente, controlando a comissão de recebimento responsável por atestar quantidade e qualidade de todos os bens e serviços adquiridos pela secretaria.

Reverência com chapéu alheio

Raildo Sales também diz na carta que em 2021 implantou vários métodos de controles “para evitar desperdícios ou até mesmo extravios de combustível. Não é verdade.

Em meados de 2020, todas as secretarias do município já haviam implantado o sistema de telemetria desenvolvido pela Superintendência Municipal de Gastos Públicos (SGP), que tem como titular a técnica Valéria Jovânia.

O secretário Gustavo Serbino lamentou nesta sexta-feira as atitudes do ex-comissionado e informou que a exoneração dele ocorreu pela nítida falta de conhecimento técnico em trâmites processuais administrativos e, também, denúncias de assédio moral a servidores públicos da secretaria. “Nem eu, muito menos o prefeito Hildon Chaves, compactuamos com desrespeito aos nossos servidores. São eles que movem a máquina. São eles que atendem a população. Não podemos admitir que sejam chamados de ladrões como vinha acontecendo. São pais e mães de família que merecem respeito, esclareceu Serbino.

Nesta sexta-feira, a Secretaria Municipal de Agricultura encaminhou a carta do ex-comissionado aos órgãos de controle para apuração e manifestação. Um boletim de ocorrência policial foi registrado pelo secretário Gustavo Serbino contra Raildo Sales por crime de denunciação caluniosa. “Os fatos a que ele se refere são datados da época em que eu ainda nem era titular da pasta, mas ele já era diretor administrativo. Ainda assim, ele me acusa de corrupção em grupos de WhatsApp. Acionei a polícia e o advogado para que a Justiça determine que ele apresente as provas imediatamente sob pena de incorrer em vários crimes previstos no nosso ordenamento jurídico penal”, disse Serbino.

Fonte: Rondoniagora