Chris Rock, no entanto, disse que estava tudo bem e que não precisavam prender Will Smith

Porto Velho, RO - A polícia estava pronta para prender Will Smith depois que ele agrediu Chris Rock na cerimônia do Oscar, contou o produtor da premiação nesta quinta-feira, 31.

Em seu primeiro comentário público feito após o incidente, que ofuscou a maior noite de Hollywood, Will Packer disse que estava com Rock quando policiais foram conversar com ele.

"Eles estavam dizendo que aquilo era um ataque. Disseram: 'Podemos ir buscá-lo, estamos prontos para trazê-lo agora mesmo. Você pode apresentar acusações e podemos prendê-lo'. Eles colocaram as opções sobre a mesa", contou Packer à emissora de TV ABC. "Chris descartou essas opções. Ele estava tipo 'estou bem'".

Os policiais de Los Angeles "terminaram de explicar quais eram as opções e perguntaram: 'Você gostaria que fizéssemos algo?'. Chris respondeu que não. A polícia de Los Angeles informou no domingo que Rock não apresentou acusações.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pela premiação, disse ontem que Smith foi convidado a deixar a cerimônia após a agressão, mas que se recusou. Alguns veículos indicaram que Packer teria pedido a Smith que ficasse no local, mas no breve trecho da entrevista à ABC divulgado hoje, o produtor diz que não falou com Smith. A conversa com Packer será exibida nesta sexta, 1.º.


Will Smith sobe ao palco e dá um tapa em Chris Rock após piada com sua mulher Foto: Robyn Beck/AFP

A publicação Variety informou nesta quinta-feira que os diretores da Academia, Dawn Hudson e David Rubin, conversaram com Smith na terça-feira, um dia após a organização divulgar seu comunicado. Segundo a revista, a reunião durou cerca de meia hora.

Durante a conversa, Smith se desculpou por ter agredido Rock e disse que estava ciente de que haveria consequências, informou a Variety.

Fonte: Estadão