Presidente-executivo da Tesla, Elon Musk 22/03/2022 Patrick Pleul/Pool via REUTERS (Foto: Patrick Pleul/Pool via REUTERS)

Porto Velho, RO - O bilionário sul-africano Elon Musk afirmou que a Neuralink, sua startup de interface cérebro-máquina, poderá ser útil para resolver problemas de saúde como lesões cerebrais e espinhais e até a obesidade mórbida “por provavelmente uma década”. Apesar da tecnologia ainda estar em desenvolvimento, especialistas observam que o uso de implantes cerebrais para curar a obesidade mórbida é uma ideia plausível.

“Não acho que seja mais implausível do que outras alegações sobre o potencial da neurotecnologia”, o professor especialista em interfaces neurais Andrew Jackson, ao Insider, de acordo com a Teslarati.

“Os e-mails que recebemos no Neuralink são de partir o coração. Quero dizer, eles vão nos enviar apenas trágicas (histórias). Você sabe, onde alguém estava meio que no auge da vida e sofreu um acidente de moto e alguém com 25 anos não consegue nem se alimentar. Isso é algo que podemos consertar”, disse Musk sobre o uso da tecnologia no futuro.

Fonte: Brasil247