Após vencer o prazo de 30 dias estipulado pelo Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero) para o Governo providenciar a transferência de crianças internadas no Hospital Cosme e Damião, a entidade médica informou ao RONDONIAGORA, na tarde desta quarta-feira (23), que ainda não tem uma atualização sobre o caso.

O jornal entrou em contato com a assessoria de comunicação do Cremero, e foi informado que no momento não tem atualização de informações. O prazo estipulado pela entidade médica venceu nesta terça-feira (22), segundo informado pela própria direção do órgão em 22 de fevereiro durante coletiva à imprensa.

O primeiro relatório de fiscalização protocolado e notificando sobre os problemas estruturais foi feito há dois anos, segundo o Cremero. A presidente disse que durante as fiscalizações foram constatadas irregularidades na escala médica, problemas referentes a vagas de UTI e enfermaria. Além de problemas na estrutura do hospital.

Prazo para resolução do problema no Cosme e Damião

Após serem apresentados os problemas na unidade, em reunião com membros do Cremero, deputados estaduais, e diretoria do Cosme e Damião, a presidência da entidade médica deu o prazo de 30 dias para o Estado providenciar a transferência das crianças internadas no hospital, afirmando que iria fazer a interdição ética-médica, caso o pedido não fosse atendido.

Por sua vez, o secretário-adjunto da Saúde, Nélio Santos, afirmou que o Cremero não tem legitimidade para interditar ou desinterditar qualquer unidade hospitalar do estado.

Ainda na tarde desta quarta-feira (23), o jornal também entrou em contato com a Sesau, e foi informado que está na reta final referente à reforma do Hospital Cosme Damião.

A secretaria informou ainda, que uma vistoria feita pelo Corpo de Bombeiro da Vigilância em Saúde (Agevisa), e um relatório técnico da engenharia da SEOSP, apontou que a edificação do hospital não apresenta risco aos pacientes e trabalhadores do Cosme e Damião.

Agora, na fase final, estão sendo finalizado o processo de contratação da empresa para realizar a reforma da cobertura e do forro, juntamente com a pintura da unidade.

Fonte: Rondoniagora