Açúcar cristal/Foto: Ilustrativa

Os contratos futuros do açúcar encerraram a sessão desta segunda-feira (21) com alta de cerca de 2% nas bolsas de Nova York e Londres. O mercado tem suporte do petróleo, além de um movimento de ajuste de posições ante os últimos dias.

O principal vencimento do açúcar bruto na Bolsa de Nova York subiu 1,85%, cotado a US$ 19,28 c/lb, com máxima de 19,28 c/lb e mínima de 18,98 c/lb. Em Londres, o primeiro vencimento saltou 2,48%, negociado a US$ 549,40 a tonelada.

Depois de recuar no acumulado da semana anterior, o açúcar fechou esta segunda com alta técnica com movimento de ajuste de posições. Além disso, houve suporte importante do petróleo em meio nova disparada dos futuros do óleo.

A União Europeia passou a considerar proibição ao óleo russo, assim como fez os EUA nas últimas semanas. Além disso, houve um ataque houthi a um terminal de energia saudita no final de semana, o que pode ainda mais impactar a oferta.

“Mesmo que a guerra na Ucrânia termine amanhã, o mundo enfrentará um déficit estrutural de energia graças às sanções russas”, disse o analista sênior da OANDA, Jeffrey Halley, em nota.

De acordo com a agência de notícias Reuters, “os preços mais altos da energia podem levar as usinas de cana no Brasil a desviar a produção do açúcar para o etanol, um biocombustível à base de cana”.

Nos fundamentos, segue pressão relacionada no mercado com o acompanhamento da safra mais positiva nas origens produtoras do adoçante, como o Centro-Sul do Brasil, além da Ásia, que está em colheita nesse momento com alta produtividade.

A corretora Marex elevou em uma atualização semanal as estimativas para a produção da Índia para cerca de 34 milhões de toneladas, de 31 milhões de t.

MERCADO INTERNO

Os preços do açúcar seguem em cerca de R$ 130 a saca no mercado brasileiro, apesar de perdas pontuais. No último dia de negociação, o Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, teve queda de 1,17%, negociado a R$ 136,62 a saca de 50 kg.

Já nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, o açúcar ficou cotado a R$ 152,97 a saca – estável, segundo dados levantados pela consultoria Datagro. O açúcar VHP, em Santos (SP), tinha no último dia de apuração o preço FOB a US$ 19,72 c/lb com alta de 1,28%.


Fonte: Notícias Agrícolas