Letícia Ferreira Vilhena foi presa pelo FBI por ter participado de invasão ao Capitólio — Foto: Reprodução/FBI

Leticia Vilhena Ferreira foi presa na quarta-feira (16) em Illinois, nos Estados Unidos. A brasileira é acusada pelo FBI de ter invadido o Capitólio em janeiro de 2021, no ato promovido apoiadores do ex-presidente Donald Trump que tentavam reverter o resultado da eleição vencida por Joe Biden.

Um documento do FBI mostra uma conversa que ela teve com uma pessoa não identificada que, junto com fotos tiradas dentro do edifício, serviram como provas contra ela. O diálogo foi registrado um dia após a invasão, no dia 7 de janeiro, entre 11h45 e 11h50 no horário local.

FBI teve acesso a conversas no celular de Letícia — Foto: Reprodução/FBI

O que estava escrito nas mensagens?

Letícia: Você acha que eles irão atrás de quem entrou no Capitólio?
Interlocutor: Não fique triste, mas se prepare. Estamos todos ferrados. Eles irão atrás de todo mundo.
Letícia: Fui tão irresponsável de entrar lá. Eu estava com uma família legal, um pai e dois filhos. Passeando.
Interlocutor: Se tinha câmera, eles irão atrás das pessoas.
Letícia: Tinha câmera.
Interlocutor: Quanto tempo depois de invadirem que você entrou?
Letícia: Não sei. Não vi quem invadiu. Eu só estava passeando.
Interlocutor: Ok, talvez fique ok para você. Eu acho que eles estão mais preocupados com quem invadiu as barreiras.
Letícia: Na verdade, tinham barreiras até mesmo na grama no parque. Li sobre isso depois.
Interlocutor: Tinha gente brigando com a polícia.
Letícia: Sou uma irresponsável. Ontem a sensação foi incrível.
Letícia: Dava para ver de longe. Eu vi quando estava saindo, tinha mais gente tentando entrar de novo. Os que chegaram depois.
Interlocutor: Tenho certeza que foi incrível! Se você vir pessoas se juntando hoje... em qualquer lugar... vá para o outro lado.
Letícia: Vou trabalhar agora, estou no turno da manhã e vou folgar o resto do dia.

Quem é Leticia Vilhena Ferreira?

A brasileira de 32 anos morava em Illinois, onde ela foi presa. Um perfil com o nome dela numa rede social afirma que ela estudou engenharia ambiental no interior de SP.


Invasão ao Capitólio, nos EUA, completou um ano em janeiro de 2022

Do que ela é acusada?

Letícia é acusada de ter agido conscientemente para entrar em um edifício restrito sem autorização e de ter se envolvido em conduta desordenada para impedir a condução de funções oficiais do governo.

O FBI afirmou que, apesar de ter invadido, "Ferreira não parece ter participado de nenhuma agressão aos oficiais".

Quais são as provas contra ela?

O documento de acusação do FBI traz a conversa em que ela assume ter entrado no Capitólio como prova. Além disso, ele mostra também duas fotos tiradas no interior de edifício que estavam no celular dela.

Imagens de câmera de segurança e registros em vídeos feitos por outros invasores também comprovam que ela esteve lá.


Celular de Letícia Vilhena tinha duas fotos tiradas dentro do Capitólio — Foto: Reprodução/FBI

O que Letícia fez em Washington?

Segundo o FBI, Leticia disse que não ouviu o discurso porque seguiu uma multidão que caminhava em direção ao Capitólio. Ela teria ficado no prédio por cerca de 20 minutos e foi flagrada por câmeras de segurança no local.

Quem mais foi preso?

Um ano após a invasão do Capitólio, mais de 725 pessoas foram presas e indiciadas. O FBI, no entanto, acredita que ao menos 2 mil pessoas estiveram envolvidas, de acordo com a agência France Presse.

Fonte: G1