Vereador Lorenil Gomes

O polêmico pacote de leis aprovado pela Câmara de Vereadores de Ji-Paraná foi sancionado pelo prefeito Isaú Fonseca (MDB), sob impacto de R$ 1,3 milhão por ano. Já estão valendo os novos valores dos salários do prefeito, presidente da Câmara, Wellinton Fonseca, e dos 14 secretários municipais. Segundo a Lei 3476/21, Isaú passa a receber R$ 22.791,87; Wellinton, R$ 15.479,60; e os secretários, R$ 11.663,01. Segundo a justificativa do texto legal, foram corrigidos os índices inflacionários de 2013 a 2021.

Mas o vereador Lorenil Gomes (PSDB) encontrou uma outra desculpa para o aumento do salário do prefeito e dos secretários. Em entrevista a uma emissora de rádio, ele disse que existe uma lei (não citou qual) estabelecendo o salário do prefeito como teto para os salários dos médicos. “Por 12 mil reais, nenhum profissional queria trabalhar em Ji-Paraná”, explicou o tucano. Lorenil achou mais fácil dobrar o salário do prefeito Isaú Fonseca do que a Câmara acabar com esse indexador deixando livre o teto salarial dos médicos.

Por outro lado, representantes do funcionalismo público reclamam que há 8 anos os servidores estatuários não tem aumento salarial. O vencimento básico no contracheque do servidor são R$ 880,00 e a prefeitura precisa complementar com gratificação para alcançar o salário mínimo.


Fonte: Rondoniagora