Simon Leviev também assinou contrato com produtora de Hollywood e deseja seguir carreira na área do entretenimento

PORTO VELHO, RO - O isrealense Simon Leviev, que ficou conhecido após o documentário O Golpista do Tinder, da Netflix, está usando a fama para ganhar dinheiro. Mesmo após ter sido exposto por crimes de estelionato, ele conseguiu monetizar sua imagem.

De acordo com o site TMZ, Simon criou um perfil na plataforma Cameo, em que celebridades podem vender vídeos personalizados para seus fãs. Cada vídeo dele custa 200 dólares, um pouco mais de R$ 1 mil na cotação atual.

Quando os vídeos são solicitados por empresas, esse valor é 2 mil dólares (cerca de R$ 10,1 mil). E o negócio tem rendido frutos para ele. De acordo com a publicação, até o momento o israelense já faturou mais de 30 mil dólares (aproximadamente R$ 153 mil).

Carreira em Hollywood


Outro objetivo de Simon é fazer carreira em Hollywood na indústria do entretenimento. Recentemente, ele assinou um contrato com a agente de talentos Gina Rodriguez.

Uma das ideias dele é um programa de namoro com mulheres competindo para conquistá-lo. Há também planos para a criação de um podcast e o lançamento de um livro com dicas de sedução.

O nome verdadeiro dele é Shimon Hayut. Simon é um pseudônimo. De acordo com a série documental, ele usava o aplicativo de relacionamento Tinder para aplicar golpes e é acusado de ter roubado mais de 10 milhões de dólares de suas vítimas.

A Netflix conta a história de três mulheres que dizem ter sido traídas por Simon, após conhecê-lo no aplicativo. As vítimas contam que ele fingia ser herdeiro de um dono de minas de diamantes, mas inventava histórias para pedir dinheiro.

Ele nega ter roubado as mulheres, mas, após o documentário, o Tinder removeu a sua conta.

Trailer Oficial



Fonte: Estadão