A alegação de legítima defesa não livrou a dona de casa Brenda Suelen S.M., 33 anos, de ter a prisão em flagrante ratificada pelo delegado plantonista na madrugada deste sábado (8), em Porto Velho. A mulher matou o marido, Nilton Estivisson Arriates da Silva, 29 anos, durante uma briga, motivada por ciúmes. Ela alega que foi agredida e se defendeu.


No despacho o delegado afirma que devido ao flagrante e a necessidade de uma investigação minuciosa do caso ela deveria aguardar uma decisão judicial na cadeia.


O caso aconteceu na noite de sexta-feira, em um apartamento na rua Higienópolis, bairro Mariana, zona leste de Porto Velho. Brenda disse que esfaqueou o marido por que havia sido agredida por ele minutos antes de cometer o crime. Ela disse à polícia que ainda tentou socorrer o marido e correu para a rua pedindo ajuda aos vizinhos.


Uma equipe do Samu foi ao local, mas ele já estava sem vida. Um vizinho disse à polícia que Brenda, desesperada tentou cometer suicídio, mas alguns populares impediram.

Briga

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o homem chegou pela manhã em casa, após trabalhar a noite como vigilante. No decorrer do dia o casal discutiu a separação. Ela teria descoberto conversas de Nilton com outras mulheres.


Brenda disse que arrumou as coisas de Nilton para que ele saísse de casa e disse que o denunciaria por outras supostas agressões.


Ainda de acordo com a acusada, já na parte da noite, ela estava no quarto, amamentando a filha de um ano, quando Nilton entrou e a puxou pelos cabelos, batendo a cabeça dela. A mulher então saiu do local, mas foi seguida por Nilton. Brenda então se apossou de uma faca na cozinha e atingiu o marido.


Segundo Brenda, Nilton reagiu e ela desferiu outro golpe, acertando o pescoço da vítima, que caiu na cozinha e perdeu bastante sangue. A mulher tentou estancar o sangramento, mas não conseguiu.


Fonte: Rondoniagora