Associação Feminina de Tênis (WTA) expressou preocupação de que a tenista tenha negado denúncia devido a “censura ou coerção”


Porto Velho, RO - A tenista chinesa Peng Shuai negou ter acusado qualquer pessoa de abuso sexual em entrevista. Foi a primeira declaração dela desde novembro, quando utilizou suas redes sociais para afirmar que um dirigente do Partido Comunista a obrigou a ter relações sexuais.

“Quero destacar um ponto muito importante: eu nunca disse ou escrevi nada acusando alguém de me agredir sexualmente”, afirmou Peng, 35 anos, em vídeo gravado durante um evento esportivo em Xangai.

Após ter feito as denúncias, Peng passou um tempo sem fazer aparições públicas ou publicar algo em suas redes sociais, provocando consternação internacional, com manifestações de preocupação da ONU e de estrelas do tênis mundial.

A declaração atual, no entanto, não aliviou a preocupação com a situação de Peng. A Associação Feminina de Tênis (WTA) expressou dúvidas de que a tenista tenha falado “sem censura ou coerção”.

“Estas aparições (de Peng) não aliviam ou atendem as grandes preocupações da associação sobre seu bem-estar e sua capacidade de se comunicar sem censura e coerção”, disse a WTA em comunicado.


Fonte: Metropoles