Wanderson Carvalho fugiu do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia quando fazia serviço de limpeza; DGAP investiga o caso

Porto Velho, RO - Um preso acusado de cometer mais de 100 estupros fugiu, na última sexta-feira (17), do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia — cidade que fica a 221,6 km do centro de Brasília. Essa é a segunda vez que Wanderson Alves Carvalho, conhecido como Dentinho, consegue fugir de um presídio a primeira aconteceu em 2004. Ele foi condenado a 196 anos de prisão.

De acordo com a DGAP (Diretoria-Geral de Administração Penitenciária), Wanderson fugiu enquanto prestava serviços de limpeza na base do GGM (Grupo de Guaritas e Muralhas) do complexo prisional.

À noite, quando deveriam retornar para a Penitenciária Odenir Guimarães, as equipes não localizaram Dentinho. Uma investigação foi aberta para apurar as causas e circunstâncias da fuga. "Todas as medidas já foram adotadas para evitar ocorrências dessa mesma natureza no complexo e em outras unidades prisionais do estado", disse o diretor-geral, Josimar Pires.

Em nota, a DGAP reiterou que informações sobre o fugitivo podem ser enviadas de forma anônima por ligação para o número 190, da Polícia Militar, 197, da Polícia Civil, e pelo telefone (62) 3201-1212, da Ouvidoria da Secretaria de Segurança Pública.

Fonte: R7