Deputados vão ao STF para tentar anular votação da PEC dos Precatórios



O ritmo adotado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira, recebeu questionamento de seis parlamentares de quatro partidos

Seis deputados de quatro partidos entraram com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar anular a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) n° 23/21, a PEC dos Precatórios, na madrugada da última quinta-feira (4/11).


A PEC é a principal aposta do governo para viabilizar o Auxílio Brasil, programa social que vai substituir o Bolsa Família. A proposta foi aprovada em primeiro turno na Câmara, por 312 votos a 144. Eram necessários 308 votos favoráveis.


Os parlamentares, contudo, avaliam que o governo só conseguiu a votação necessária porque o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), adotou algumas manobras controversas na votação.


Postar um comentário

0 Comentários