O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), encerrou na noite desta segunda-feira (19), a programação especial em homenagem aos artesãos com o tema “Artesanatos que contam histórias e conectam vidas’’, planejada pela coordenação do Programa de Artesanato Brasileiro em Rondônia (PAB). A programação não foi aberta ao público para evitar a disseminação do novo coronavírus e foi encerrada com imagens de cerca de cem artesãos do Estado em projeção mapeada no prédio do Palácio Rio Madeira.

O evento foi filmado e será apresentado para os profissionais homenageados

A produtora cultural e audiovisual responsável pela projeção, Raíssa Dourado, trabalhou com sua equipe por cerca de dez dias para a apresentação detalhada. “Esse trabalho artístico consiste em projetar uma imagem conforme a arquitetura do prédio, ou seja é toda desenhada. O conteúdo é uma forma de homenagear os artesãos do Estado, inclusive aqueles que faleceram, mostrando também a trajetória da programação. O resultado foi incrível!”, disse.

O ato foi filmado e será apresentado para os profissionais homenageados. “Nós vamos entregar esse material com o “making of” (documentário de bastidores, que registra em imagem e som, o processo de produção, realização e repercussão de um filme) do evento para eles arquivarem como recordação e compartilhar em suas redes sociais” explicou Raíssa.

INOVAÇÃO

O evento teve início na quinta-feira (15) e contou com a realização de palestras, workshops e lives de capacitação com especialistas onde foi  explicado como funcionam as vendas por meio da internet, possibilitando o impulsionamento do setor com estratégias digitais.

Fabíola Brito, coordenadora substituta do PAB em Rondônia, explica que as iniciativas tem dado certo. Na última feira on-line, mais de 160 artesãos efetuaram vendas ao mesmo tempo. “Queremos continuar trabalhando em prol disto. Os artesãos encontram dificuldades diante da tecnologia, porém, procuramos sempre incentivá-los mostrando que há alternativas mesmo diante de uma pandemia”, concluiu.

Para a líder regional do Polo Cone Sul do PAB, Hurby Santos, as ações ganharam um significado a mais. “Foi mais que um evento. Essa feira empoderou muitas mulheres e fomentou a economia de várias cidades. Neste momento de pandemia pudemos dar um norte para estes profissionais, que agora conseguem, por exemplo, trabalhar com novas estratégias”, explicou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui