Após fuga de 91 membros do PCC, equipes com helicóptero reforçam policiamento na fronteira do Brasil

Após fuga em massa  de detentos do Presídio de Pedro Juan Caballero nesta madrugada (19), cidade paraguaia que faz fronteira com Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, o policiamento na área foi fortemente reforçado. Equipes da Polícia Militar, Civil, Rodoviária Estadual se deslocam para a região.

Segundo informações do secretário Antônio Carlos Videira da Sejusp-MS (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul), desde a madrugada foi reforçado o policiamento com Polícia Militar e Polícia Civil na área urbana. Também há reforço de equipes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e PRE (Polícia Rodoviária Estadual) nas rodovias.

Policiais que estão de folga neste domingo e também de outras regiões foram acionados para irem até a região de Ponta Porã, Antônio João e toda área de fronteira com o Paraguai. Carros, táxis e ônibus serão abordados e será feita uma varredura para localizar possíveis fugitivos que tenham seguido para o Brasil.

Também conforme o secretário Videira, há vários brasileiros detidos naquele presídio de Pedro Juan. Equipes de inteligência do Brasil atuam em conjunto com as equipes da Força Nacional do Paraguai para identificarem os presos que fugiram com nomes e fotos. Até o momento não há informação de recapturados.

Helicóptero da Sejusp também saiu de Campo Grande nas primeiras horas da manhã para auxiliar nas buscas por fugitivos. Qualquer suspeita deve ser repassada à polícia via 190 e a polícia paraguaia também pede que moradores em Pedro Juan acionem o 911 caso vejam algum indivíduo que possa ser um fugitivo e que tomem máximo cuidado.

Fuga em massa

Túnel por onde os detentos passaram (Foto: Via WhatsApp)

Na madrugada deste domingo (19), 91 detentos do Presídio de Pedro Juan Caballero fugiram após escavarem um túnel que ligaria o Pavilhão B até a área externa. A princípio todos os detentos eram membros do PCC e apenas um não teria conseguido escapar. Equipes policiais paraguaias foram acionadas logo após a fuga.

Em uma das celas do presídio foram encontrados 200 sacos com areia do túnel escavado. Ainda será apurado se não havia policiamento na muralha daquele presídio no momento da fuga e quais as circunstâncias.

Via Mídia Max – Renata Portela

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA