Pequenos criadores reclamam da ação intempestiva do Idaron na região do Café

A situação está trazendo enormes prejuízos à cadeia produtiva. Produtores as vezes tem que agir na clandestinidade, sem rótulo de seus produtos, para continuar sobrevivendo.

Porto Velho, RO – Os pequenos criadores de carne suína de várias regiões do Estado têm denunciado diariamente a Assembleia Legislativa do Estado a ação intempestiva do Idaron – Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril rondoniense que têm realizado o fechamento de várias pequenas agroindústrias ao menor sinal de irregularidade.

Em vários episódios narrados por esses produtores, que sobrevivem do agronegócio e dependem disso para seu sustento da família, a fiscalização chega à propriedade logo cedo, acompanhado da polícia e, não dá atenção aos argumentos, lavrando auto de infração e interditando esses estabelecimentos.

Na denúncia que está nas mãos da Assembleia Legislativa, houve uma alteração na legislação, e ninguém foi avisado da situação. A carne suína hoje que é abatida deve ser devidamente declarada, a exemplo do que acontece com o bovino. É uma situação nova que está pegando os produtores de calça curta.

A situação está trazendo enormes prejuízos à cadeia produtiva. Produtores as vezes tem que agir na clandestinidade, sem rótulo de seus produtos, para continuar sobrevivendo. Segundo os produtores, a lista de exigências para se manter a agroindústria é muita e dificulta a regularização desses estabelecimentos

Na Região da Zona da Mata, principalmente em Cacoal e Rolim de Moura, que são grandes produtores de carne suína, várias agroindústrias estão passando por esse tipo de situação. O setor produtivo que é o sustentáculo econômico do Estado passa por maus bocados em alguns segmentos, e certamente trará muitos prejuízos ao erário por culpa do próprio Estado.

A denúncia foi apresentada ao deputado estadual Cirone, que está em contato com o Idaron para levantar a real situação de todos os frigoríficos, e das fiscalizações que vêm sendo realizadas, e o que pode ser feito para evitar que as agroindústrias fechem por questões meramente burocráticas.

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA