A Polícia Civil do Estado de Rondônia, em ação conjunta com a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do estado de Rondônia-IDARON, deflagraram nesta segunda-feira 13/04 a operação denominada Boi Fantasma em combate aos crimes de associação criminosa, falsidade ideológica, corrupção ativa, crimes tributários e lavagem de capitais.

Segundo as investigações, os acusados colocam em risco a sanidade animal, através da simulação da movimentação de bovinos, expondo também todo o rebanho bovino da região ao risco de contaminação por Aftosa e Brucelose, além de outras enfermidades.

A operação contou com apoio da Polícia Civil do Acre, Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal – IDAF/AC, Secretaria de Estado da Fazenda. Governo do Estado do Acre – SEFAZ/AC, Secretaria do estado de Finanças – SEFIN/RO e Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas ADAF/AM.

O efetivo de 35 policiais civis, 08 servidores da IDARON e 02 da ADAF/AM cumpriram sete mandados de busca e apreensão em localidades urbanas e áreas rurais nos municípios de Cacoal/RO, Ariquemes/RO, Nova Mamoré/RO e Labrea/AM. Em todas essas localidades também se procedeu à fiscalização administrativa da IDARON.

A operação resultou na coleta de elementos de informação e provas importantes para o prosseguimento das investigações, duas prisões em Flagrante por porte irregular de arma de fogo e apreensão de cinco armas de fogo.

A fiscalização sanitária ocorreu em diversos pontos, identificando centenas irregularidades administrativas por parte da IDARON, com a consequente autuação dos responsáveis, tanto em Rondônia como no Amazonas, com participação da Agência ADAF.

O nome da operação Boi Fantama refere-se ao fato de que os Rebanhos bovinos existem apenas nos sistemas ou no papel (são números inexistentes) não correspondendo com a realidade, tratando-se de gado “fantasma”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui