A desospitalização hospitalar vem crescendo no Brasil e no Mundo. A modalidade nada mais é do que o tratamento de pacientes realizado em casa, com o acompanhamento de equipes de profissionais e a aproximação familiar, que resultam na rápida recuperação do paciente. Em Rondônia quem faz esse atendimento é o Serviço de Assistência Multidisciplinar Domiciliar (Samd). Ele atende tantos os profissionais de saúde e segurança acometidos pela covid-19, quanto a população em geral com idade a partir dos 13 anos, através do encaminhamento realizado pelos Hospitais de Campanha e das Unidades de Pronto Atendimento (UPA).

Há uma semana Marcos Vinicius de 37 anos venceu a covid-19, e é um dos pacientes que foram atendidos em casa pela equipe do Samd. Em entrevista ele relatou o drama enfrentado após ter 25% dos pulmões comprometidos e uma pneumonia causada pelo vírus que quase lhe tirou a vida.

“Eu devo a minha vida a Deus e a toda a equipe do Samd. Graças ao tratamento que recebi em casa não precisei ocupar um leito de UTI e pude me recuperar ao lado da minha família”, destacou Marcos.

De acordo com o coordenador do Samd, Antônio Marcos mais de 2.560 atendimentos já foram realizados desde o início da pandemia, entre profissionais de saúde, segurança e população em geral. A média de tratamento para pacientes covid-19 varia de 14 à 21 dias. Em pacientes acometidos com outras doenças, o tratamento pode chegar à 41 dias, já em pacientes com câncer o tratamento é vitalício ou até a recuperação do mesmo.

“No caso de pacientes com covid, eles só são desospitalizados após consulta e avaliação médica do quadro de saúde. E com a eficácia do tratamento estamos tendo ótimos resultados durante e após a recuperação dos pacientes”, frisou o coordenador.

Além da preocupação com a saúde física, os profissionais também cuidam do lado emocional do paciente e da família. “Os profissionais sempre foram atenciosos. Os exames, consultas e fisioterapia para voltar a rotina normal foram feitos em casa. E o mais importante é que eles também cuidaram da minha saúde mental, com atendimento psicológico. A covid levou minha mãe e a dor da perda atrapalharia no tratamento, tanto o meu quanto o dos meus familiares”, recordou Marcos.

PROFISSIONAIS RETORNAM COM SAÚDE

O secretário de Estado da Saúde Fernando Máximo, destacou durante reunião realizada nesta sexta-feira(9) com representantes do Samd, que o rápido tratamento ofertado principalmente aos profissionais de saúde e segurança estão entre as estratégias do governo para enfrentar a pandemia.

“Quanto melhor e mais rápido for o tratamento dos profissionais que atuam no combate à covid-19, mais vidas serão salvas. A falta de médicos ainda é realidade no mundo todo, por isso cuidamos para que esses guerreiros retornem ao combate recuperados e com saúde”, avaliou o secretário.

Com o auxílio da tecnologia, a Sesau implantou ainda o Prontuário Eletrônico que possibilita resultados rápidos e seguros.  A avaliação e o diagnóstico do quadro de saúde dos pacientes agora é feito de forma virtual com o acompanhamento por meio de gráficos que facilitam o trabalho dos profissionais do Samd. O resultado obtido é a diminuição de pacientes na fila de espera, diminuição do número de mortes e a rápida recuperação dos pacientes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui