Ribeirinhos que moram nas comunidades de Mutuns, Bom Jardim, Pau D’Arco e Ilha dos Veados, localizadas na região do Distrito de Cujubim Grande, no Médio Madeira, em Porto Velho, foram contemplados com cestas básicas, kits de higiene pessoal e água mineral. A assistência foi determinação do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, às equipes da Defesa Civil.

Os mantimentos foram transportados em três caminhões, na terça-feira (9), numa distância de 30 quilômetros. Chegando ao local, os agentes do município já puderam ver no rosto dos contemplados a grandeza que a ação representava. Entre as pessoas beneficiadas estava dona Valdeci Vieira, que esbanjou um sorriso no rosto ao saber sobre o alento que chegava, neste inverno amazônico.

“Eu estou achando essa ajuda boa, muitos já perderam o pouco do que tinha e não podem trabalhar e a gente não pode beber a água do rio”, declarou a ribeirinha da Comunidade Bom Jardim. Ao todo, 200 famílias residem no Médio Madeira e, assim como dona Valdeci, sobrevivem da agricultura familiar às margens do rio.

 

Na região, 72 famílias que se encontram em estado de vulnerabilidade social, devido a alteração no nível do rio Madeira, fenômeno natural que ocorre durante esse período do ano, por conta do volume de chuvas, na cabeceira do rio Beni, na Bolívia, são monitoradas por assistentes sociais da Prefeitura de Porto Velho.

 

“Aqui em Cujubim Grande fazemos a entregas das cestas básicas, kits de higiene e 1.203 fardos de água às famílias, graças ao trabalho da Prefeitura de Porto Velho com o apoio da Defesa Civil”, informou o coordenador da Defesa Civil, Edmilson Machado.

 

 

SAÚDEValdeci Vieira comemorou a ajudaValdeci Vieira comemorou a ajuda

 

 

Há uma semana, a Defesa Civil entregou 206 caixas de hipoclorito de sódio às comunidades de São Miguel, Mutuns, Bom Jardim e Silveira. Cada caixa contém 50 frascos do componente químico que serve para purificar a água utilizada no preparo dos alimentos e higienização, além de ajudar a reduzir as chances de contaminação por vírus, parasitas e bactérias, como aquelas que causam a diarreia, hepatite A, cólera ou rotavírus.

 

 

 

ENDEREÇO E CONTATO

 

 

A sede da Defesa Civil de Porto Velho está localizada na Av. Dom Pedro II, nº 1038, esquina com Av. Campos Sales. Além do telefone 199 que funciona de 8h às 18h, a Defesa Civil de Porto Velho disponibilizou também outro contato, sendo: (69) 98473-2112 e funciona em regime de plantão (24h).

 

 

 

Texto: Carlos Sabino

Fotos: Carlos Sabino

 

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui