Doar sangue é uma ação solidária que pode salvar a vida de muitas pessoas, pensando nisso, que o Governo de Rondônia, por meio da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia (Fhemeron) busca junto à população rondoniense a abraçar, como gesto de amor a captação de sangue. De acordo com o Hemocentro, mesmo durante o período de pandemia, o ato de doar sangue é seguro, sem qualquer risco de contaminação. Interessados em se tornar doadores, podem procurar uma unidade de atendimento mais próximo de sua cidade.

Segundo a responsável técnica da Fhemeron, Ana Carolina Gonzaga, os cuidados sanitários como: uso de máscaras, utilização de álcool 70%, o distanciamento social (de 120 centímetros) entre outros, são priorizados desde o momento em que a pessoa faz a triagem na recepção do local. “Seguimos esses parâmetros básicos em todo o processo da ação, preservando a segurança dos doadores e também dos profissionais de saúde, que utilizam equipamentos de proteção individual (EPIs) durante a realização deste serviço”, complementa.

Conforme o Hemocentro, diariamente, só na capital Porto Velho é solicitado cerca de 80 bolsas de sangue por hospitais, centros de tratamento oncológico, hematológico e entre outros. A fundação, também atende demandas de regionais instaladas em municípios que integram a rede de distribuição gerenciada pelo órgão. “Uma bolsa de sangue pode salvar a vida de até quatro pessoas. Dependendo se o destinatário for criança, o líquido, é fracionado e serve para mais vidas,” explica a médica Ana Carolina.

Algumas parceiras com departamentos públicos e entidades, são realizadas pela Fhemeron, a fim de obter permanente doação de sangue. De acordo com a gerente de captação, Maria Luiza Pereira, essa prática tem contribuído para o abastecimento da instituição. “Contamos sempre com apoio de soldados do 5º Batalhão de Engenharia e Construção (5º Bec)  e da 17ª Brigada de Infantaria de Selva do Exército Brasileiro, além de igrejas e grupos voluntários de cidades próximas da Capital”, destaca.

Para a realização da ação voluntária, a Fhemeron ainda explica que os interessados devem atender a alguns requisitos básicos. Além disso, Ana Carolina fala das possibilidades de doação feita por pessoas recém-curadas do novo Coronavírus (SARS-CoV-2). “É necessário observar a saúde e eventuais sequelas da pessoa que se recuperou da Covid-19, aguardando por um período de 30 dias sem sintomas. Também, aqueles que já tomaram a vacina, e deseja fazer a doação, nossa recomendação é que esperem por sete dias e depois possam proceder com o ato”, enfatiza.

A servidora pública, Sofia Castro, emocionada, fala da importância do gesto de generosidade ao se comprometer com o hemocentro: “Sou doadora há dois anos aqui em Porto Velho, lembro-me de ter conhecido sobre o tema ainda na escola quando falaram que ‘era muito mais provável um dia você necessitar de sangue, do que ganhar na loteria’. Então, isso me comoveu bastante, ver tantas histórias de pacientes em tratamento que precisam urgentemente. Hoje em dia, não paro de realizar este importante gesto de amor pelo próximo”, declara.

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

A Fhemeron de Porto Velho funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 7h15 às 18h e aos sábados, até às 12h. Está localizada na Avenida Jorge Teixeira, 3766, bairro Industrial. As demais unidades regionais podem ser conferidas abaixo:

  • Unidade de Coleta e Transfusão de Ariquemes

Rua: Cassiterita, nº 3613 – Centro

Ariquemes – RO.  CEP 76872-874

Telefone: (69) 3535-2659

  • Unidade de Coleta e Transfusão de Ji-Paraná

Rua: Vilagran Cabrita, nº 1440 – Centro

Ji-Paraná – RO. CEP 76900-018

Telefone: (69) 3421-1615

  • Unidade de Coleta e Transfusão de Guajará-Mirim

Av. XV de Novembro,  nº 1299 – Centro

Guajará-Mirim – RO. CEP 76850-000

Telefone: (69) 3541-6073

  • Unidade de Coleta e Transfusão de Rolim de Moura

Av. Cuiabá Nº 5424, Bairro Planalto ao lado do Hospital Municipal.

Rolim de Moura – RO.  CEP 76940-000 FONE: (69) 3442-1328

  • Unidade de Coleta e Transfusão de Cacoal

Av. Malaquita, s/nº – Bairro Josino Brito.

Ao lado do Hospital Regional.

Cacoal – RO. CEP 76980-000

Telefone: (69) 3441-0823

  • Hemocentro Regional de Vilhena

Av. Jô Sato, nº 405 – Bairro Nova Vilhena.

Vilhena RO – CEP: 76980-000

Telefone: (69) 3322-2400

APLICATIVO “SANGUE AMIGO”

A Fhemeron traz também uma novidade à população de Rondônia, por meio da criação do aplicativo chamado “Sangue Amigo”, que trará informações sobre agendamento online para doação, campanhas de tipagens sanguíneas, lembrete para quem já é doador registrado, aviso sobre alerta de necessidade de sangue e a localização de postos de atendimentos de todos os hemocentros do Estado.

O “Sangue Amigo” vai ajudar a fortalecer campanhas de doação de sangue, no Estado

O programa será disponível em sistemas Android e IOS, está sendo desenvolvido pela própria fundação, em parceira com profissionais especializados em Tecnologia da Informação (TI) da região Sudeste. De acordo com a gerente de captação Maria Luiza, o aplicativo tem previsão de ser lançado ainda esta semana, servindo para todas às unidades regionais de Rondônia.

Para utiliza-lo, é preciso baixa-lo e cadastrar: nome, CPF, data de nascimento, tipo sanguíneo (caso souber) e contato telefônico.

REQUISITOS NECESSÁRIOS AO DOADOR DE SANGUE

  • Estar em boas condições de saúde;
  • ter entre 18 e 69 anos de idade;
  • adolescente de 16 e 17 anos poderá doar acompanhado dos pais ou responsáveis legais;
  • ter peso acima de 50 kg;
  • estar alimentado, evitando alimentação gordurosa (aguardar três horas após o almoço);
  • homem pode doar até quatro vezes ao ano, em intervalos de 60 dias (dois meses);
  • mulher pode doar até três vezes ao ano, em intervalos de 90 dias (três meses)Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas.

IMPEDIMENTOS TEMPORÁRIOS

  • Estar gripado ou com febre;
  • grávida ou amamentando;
  • em tratamento médico;
  • ter ingerido bebida alcoólica no dia da doação (12 horas);
  • tatuagem feita há menos de um ano;
  • tratamento de acupuntura nos últimos 12 meses;
  • endoscopia digestiva nos últimos seis meses;
  • ter recebido transfusão de sangue e seus derivados há menos de 1 (um) ano;
  • pessoas que contraíram Covid-19, é possível doar após 30 dias da cura;
  • malária nos últimos 12 meses.

IMPEDIMENTOS DEFINITIVOS

  • Ter tido Doença de Chagas;
  • hepatite após os 11 anos de idade;
  • exposição à situação ou comportamento que levem a risco, acrescido para infecções sexualmente transmissíveis.

É obrigatório apresentar documento de identificação com fotografia, emitido por órgão oficial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui