Máquinas e equipamentos chegam aos municípios para fortalecer a cadeia produtiva do leite em Rondônia

Máquinas e equipamentos chegam aos municípios para fortalecer a cadeia produtiva do leite em Rondônia

Porto Velho, RO Os municípios de Rolim de Moura, Nova Brasilândia e Costa Marques recebem, nas próximas semanas, máquinas e equipamentos para apoiar as atividades da agricultura familiar naquela região.

Oriundos de emenda parlamentar e outros do Fundo de Investimento e Apoio ao Programa de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira do Estado de Rondônia (Proleite), os mais de 200 equipamentos serão entregues nos 52 municípios rondonienses, garantindo um novo incremento à pecuária leiteira de Rondônia.

Os equipamentos entregues aos três municípios citados referem-se a um aditivo de emenda parlamentar. “Esses equipamentos são importantes para trabalhar a terra, a questão do manejo de pastagem, trabalhar as questões de plantação de café, milho, arroz, enfim, em tudo o que o produtor faz no dia a dia em sua propriedade”, comenta Chiquinho.

O diretor-presidente da Emater-RO, Luciano Brandão, explica que as sobras aditivadas permitiram a compra de mais um trator, uma grade aradora e distribuidor de calcário, beneficiando os municípios de Rolim de Moura, Costa Marques e Nova Brasilândia. Luciano falou ainda dos mais de 200 equipamentos que foram adquiridos através dos recursos do Fundo Proleite, do governo estadual, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e assistência técnica da Emater-RO, que estão sendo entregues às prefeituras. “Faremos a entrega nos 52 municípios nas próximas semanas para fomentar a cadeira produtiva do leite”.

Luciano explica ainda que esses equipamentos foram adquiridos com recursos financeiros do Fundo Proleite no valor de R$ 2,6 milhões e devem contribuir principalmente na produção de forrageiras para o período de estiagem, silagem e produção de alimentos alternativos. “O Fundo Proleite foi criado pelo governo estadual e conta com a contribuição de 0,5% da receita das empresas para fomentar a pecuária leiteira no Estado. Este recurso já é institucionalizado e é abatido no imposto de renda, servindo também de incentivo para a empresa que contribui”, diz Luciano.

Com recursos do Proleite, o governo estadual já conseguiu, neste exercício de 2019/2020, recuperar as duas usinas de nitrogênio, outro incentivo importante para o desenvolvimento da pecuária leiteira de Rondônia. Com a licitação dos equipamentos conseguiu-se uma economia de R$ 700 mil que deverão ser aditivados para aquisição de novos equipamentos. “Nós vamos comprar ainda uma ensiladeira e plantadeiras que comporão esse kit de incentivo à pecuária leiteira no Estado”.

O Proleite vai beneficiar ainda outro projeto: o Agroleite que já foi aprovado e será executado através de uma parceria que a Emater-RO está fazendo a Consultec, para consultoria e assistência técnica voltada para 2.220 produtores rurais do Estado. “Já temos prevista uma execução para ser realizada já neste ano, no mês de outubro, consolidando as várias ações que o recurso do Proleite fomenta na pecuária leiteira em nosso Estado”.

Os equipamentos entregues aos três municípios citados referem-se a um aditivo de emenda parlamentar da então deputada federal Marinha Raupp no ano de 2015. Segundo o deputado Francisco Mende de Sá Barreto Coutinho (Chiquinho), presidente da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) na época, a utilização desse recurso para aquisição de novas máquinas foi autorizada pelo Ministério da Agricultura e liberada pela Caixa Econômica Federal.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA