O Governo de Rondônia, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) lançou na manhã desta sexta-feira (30) a edição 2021 do movimento “Maio Amarelo”. O evento foi realizado por transmissão on-line em cumprimento às medidas sanitárias de combate à covid-19 e contou com a participação do presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária, José Aurélio Ramalho.

O movimento “Maio Amarelo” é uma ideia do observatório e vem sendo difundida em 27 países, com o apoio de 1425 pessoas diretamente engajadas em sua coordenação e a participação ativa de 423 municípios brasileiros. O eixo da ação neste ano ficou intitulado como “Respeito e responsabilidade: pratique no trânsito”.

De acordo com o presidente do Observatório, José Aurélio Ramalho, o Estado de Rondônia é um dos entes da federação que mais tem se engajado durante o movimento ao longo de sua história. A ação acontece durante todo o mês de maio em todos os municípios de Rondônia.

A representante regional do “Maio Amarelo” em Rondônia, Marta Luna, endossou as palavras do presidente do Observatório, registrando que desde a primeira participação do Estado, em 2016, foram mais de 1989 ações de conscientização realizadas em todos os municípios rondonienses. Essas atividades, segundo cálculo da representante, chegaram diretamente a mais de 400 mil pessoas. “Rondônia tem muito respeito à vida e os bons resultados deste movimento comprovam isso. O ano de 2021 entrará para a história do ‘Maio Amarelo’ por todo desafio imposto pela pandemia, mas principalmente por termos assumido o desafio de realizá-lo mesmo diante de tantos obstáculos”, pontuou.

Marta Luna agradeceu ao governador, Marcos Rocha por todo apoio que dedica às campanhas de conscientização e valorização da vida. Também em agradecimento ao governador, o diretor-geral do Detran, Neil Aldrin Faria Gonzaga, relatou que o Governo de Rondônia vem proporcionando todo suporte necessário para a execução do movimento.

O diretor comentou que a campanha é uma pauta que cada cidadão tem a responsabilidade de levá-la ao seu círculo social, de modo que cada um se torne multiplicador da conscientização e da necessidade de respeitar os limites no trânsito. “A edição deste ano nos leva à reflexão no sentido de que devemos ter educação no trânsito, cortesia, além de obrigações e a responsabilidade de zelar pela vida de todos”, defendeu.

A PANDEMIA DO TRÂNSITO

Para o Observatório Nacional de Segurança Viária, o trânsito traz consigo números de uma pandemia. De acordo com o relatório produzido pelo órgão, são mais de 50 milhões de mortes em todo o mundo registradas anualmente em decorrência da violência no trânsito. Os dados do Observatório mostram que desde a sua criação, em 2014, há uma inversão na curva de mortes, e a queda se deu por diversas ações realizadas em todo o mundo, principalmente atividades voltadas à conscientização das pessoas. “A vacina para combater essa pandemia está na nossa atitude, dentro de cada cidadão”, concluiu o presidente do observatório, José Aurélio Ramalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui