Governo de Rondônia trabalha mais de 190 mil minutos por videoconferência em combate ao coronavírus

Governo de Rondônia trabalha mais de 190 mil minutos por videoconferência em combate ao coronavírus

Porto Velho, RO – Com quase dois meses de teletrabalho por meio de videoconferência, o Governo de Rondônia trocou informações com quase 16 mil participantes em 1.890 videoconferência realizadas. Alcançando um quantitativo de 190 mil minutos. Somente o Comitê de combate ao coronavírus realizou reuniões online com 837 participantes.

Até quinta-feira (30) de abril, o Comitê de Combate ao Coronavírus de Rondônia, trabalhou cerca de 33 dias por meio de videoconferência. É o que demonstra os números da ferramenta implantada pela Superintendência do Estado para Resultados (EpR) para ser usada enquanto encontra-se decretado o estado de calamidade.

Segundo o superintendente da EpR, Coronel Delner Freire, a ferramenta possibilita agilidade no processo decisório. Assim, o governo envolve todas as pessoas com poder de decisão, de forma online e em tempo real.

“Temos pensado em simplificar e desburocratizar ações do governo por meio de videoconferência, além de modernizar e implantar o teletrabalho neste momento sensível em que o mundo todo está passando”, falou Delner

De acordo com os técnicos que fazem parte do comitê, o uso de ferramentas digitais permitiu que as informações fossem trocadas com órgãos que estivesse na zona de frente ao combate. Também foi possível contactar municípios tendo todo o cuidado de segurança com a saúde.

Com tamanha importância que a ferramenta tem obtido nos trabalhos, ela está sendo usada para debater assuntos relacionados como exames feitos em laboratório, farmácias e esclarecer dúvidas específicas ao corpo técnico.

A gerência de infraestrutura da EpR, tem trabalhado na elaboração de manuais para facilitar a utilização, na construção de perfis de acessos e dando suporte ao ambiente do sistema, é o que explica Gabriel Carrijo, gerente de infraestrutura.

Os órgãos que queiram aderir ao sistema de videoconferência podem solicitar acesso por meio do portal de atendimento.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA